pombas diabolicamente assassinadas

Tanta pomba assassinada, na praça do marquês de pombal, no Porto. Fim de tarde, quinta-feira, 13 de Setembro. Tombavam em voo ou dos nichos das fachadas. Ficavam no chão em lenta agonia.

Foram levadas em sacos plásticos e em gaiolas, por agentes da GNR, acompanhados no local pela PSP. Foi recolhida uma amostra de uma espuma no chão.

Daí, horas antes, a pomba na janela a vomitar… O ambiente era de consternação e de incredulidade. Ninguém se lembra de acontecer ali uma coisa destas. Ali, no jardim, onde as pombas fazem parte da paisagem.

Não são brancas, mas não deixam de ser paz nas guerras que fabricamos.

2 comentários :

Anónimo disse...

tipicamente, o homem acha-se dono de tudo por onde passa...

brigata disse...

tipicamente o pior animal é o homem..

www.lutasempre.blogspot.com